quinta-feira, novembro 06, 2008

Cruzado de direita

Karin Mamma Andersson

Seu Luis passou por Luisinha e fingiu que não a conhecia. Estava andando bem diretamente em sua direção quando, numa cruzada de olhares, fez cara de quem lembrou que esqueceu coisa muito importante do lado oposto do mundo e fez uma curva de 90 graus para longe do olhar. Luisinha ficou parada com um meio sorriso amarelo escuro grampeado nos lábios. Os dentes esconderam-se lentamente por trás dos lábios, num movimento de câmera lenta mal realizada. Os olhos de Luisinha dispararam a verificar se os passantes notaram ou não tudo aquilo, mas não conseguiu chegar a qualquer conclusão. Luisinha resolveu-se também seguir caminho fazendo curva em ângulo reto, caminhando em sentido oposto ao que tomou Seu Luis. E decidiu-se que assim seria permanentemente. Os dois a 180 graus de uma distância muda. Fim.

4 comentários:

Naomi Conte disse...

às vezes, se passa isso...

Thiane disse...

Conheço uma história mais ou menos como essa. Me levou a levou a seguine raciocínio:

Já que o mundo é (quase) redondo, se ambos continuarem andando nessa mesma direção e sentido, será que eles vão se dar de cara? De novo?

Oh ow!

Aichego disse...

Thiane, o problema está no quase (em quase tudo).

Thiane disse...

Conclusão: só pra previnir, vire a 45º.